Instituto de Cinema de SP

15 Curiosidades sobre Cidadão Kane, de Orson Welles

Mais de 70 anos após seu lançamento, o clássico de Orson Welles “Cidadão Kane” continua sendo um exercício estilístico triunfal, uma verdadeira obra-prima que ainda dita as diretrizes para que cineastas contemporâneos possam construir suas obras. O filme figura entre diversas listas conceituadas como o melhor filme de todos os tempos e as razões para isso são indiscutíveis.


Em uma entrevista, Welles disse: “meu objetivo era fazer um filme cuja narrativa não se concentrasse tanto na ação, mas sim no estudo de personagem... ao longo do tempo, muitos filmes e romances se sustentaram rigorosamente na fórmula da ‘história de sucesso’. Eu queria fazer algo diferente. Eu queria fazer um filme que pudesse ser chamado de uma ‘história de fracasso’”.


Em comemoração ao aniversário de 77 anos de “Cidadão Kane” (o filme estreou nos cinema em 5 de setembro de 1941), separamos 15 fatos sobre o filme que atestam seu legado inabalável.


1. No primeiro roteiro de “Cidadão Kane”, datado de 1940, o nome do filme foi registrado como “American”.


2. Orson Welles tinha apenas 25 anos quando dirigiu, co-escreveu, atuou e produziu o filme, o primeiro de sua carreira.


3. Cidadão Kane foi o filme de estreia de Ray Collins, Joseph Cotten, Agnes Moorehead e Everett Sloane – todos eles já haviam trabalhado com Orson Welles em suas produções teatrais ou programas de rádio como membros do Mercury Theatre. O filme marcou a estreia do próprio Orson Welles também.


4. O co-roteirista Herman J. Mankiewicz desenvolveu grande parte do roteiro de Cidadão Kane enquanto estava em sua cama se recuperando de um acidente de carro que inutilizou sua perna.


5. O empresário Americano William Randolph Hearst foi a principal inspiração para criar o protagonista de Cidadão Kane, Charles Foster Kane. Mankiewicz criou os diálogos de Kane usando – quase transcrevendo – escritos vindos dos diálogos e anotações do próprio Hearst.


6. Hearst ficou tão irritado com o filme que para impedir que o filme fosse lançado, acusou Orson Welles de ser comunista. Na época, tal acusação tinha o poder de destruir completamente sua reputação e mobilizar investigações governamentais para apurar os fatos.


7. O design da propriedade de Kane, Xanadu, foi inspirado em Hearst Castle, a extravagante mansão de Hearst localizada em San Simeon, na California. Em 2015 – 74 anos após o lançamento do filme – Cidadão Kane foi exibido no Heart Castle pela primeira vez. Os 60 ingressos para o evento foram vendidos a 1.000 dólares cada.


8. Cidadão Kane concorreu em nove categorias do Oscar, mas só venceu como Melhor Roteiro. Os co-roteiristas Welles e Mankiewicz dividiram o prêmio.


9. Orson Welles assistiu ao filme “No Tempo das Diligências”, de John Ford, aproximadamente 40 vezes ao longo de um mês enquanto filmava Cidadão Kane para se inspirar com as técnicas de filmagem usadas no filme. Concorrendo na categoria de Melhor Filme do Oscar, Orson Welles acabou perdendo o prêmio para o filme “Como Era Verde o Meu Vale”, também de John Ford.


10. Enquanto filmava uma cena em que seu personagem violentamente destrói um quarto, Welles estava tão imerso em seu personagem que acabou cortando suas duas mãos, ocasionando um sério sangramento.


11. Junto ao seu diretor de fotografia Gregg Toland, Welles popularizou e aperfeiçou uma técnica cinematográfica chamada “profundidade de campo”, mantendo o foco simultâneo de todos os elementos em cena, estejam eles no primeiro plano, centro ou segundo plano. O maior exemplo disso pode ser visto na cena que se passa dentro da casa da família Kane, quando o jovem Kane está em segundo plano brincando na neve enquanto a mãe da família está no interior da casa conversando.


12. No nono take da bandeira escrito “Rosebud” queimando, a fornalha esquentou tanto que a chaminé pegou fogo, levando ao Corpo de Bombeiros local até o set de filmagem. Welles ficou encantando com toda a comoção gerada.


13. Enquanto filmava uma sequência dramática em que Kane persegue um rival descend uma escada, Welles tropeçou e caiu por 3 metros, quebrando seu tornozelo. O machucado o forçou a dirigir o filme de uma cadeira de rodas por duas semanas.


14. A cena inicial, em que um membro da família Kane sussura a emblemática fala “Rosebud”, foi filmada em um único take. Essa cena foi a última a ser filmada durante o processo de produção.


15. Durante a produção do filme, Orson Welles teve sua saúde seriamente prejudicada por seus hábitos alimentares. Na época, Welles desenvolveu uma doença por tomar cerca de 30 copos de café ao dia. Após isso, começou a tomar chá, mas a quantidade que tomava por dia era tão absurda que a substância acabou alterando a cor de sua pele. 


Quer aprender mais sobre cinema? Dê uma olhada em nossa página de cursos e escolha um dentre as mais de 50 opções. 

voltar