Academia de Hollywood anuncia nomes que integram seu time, conheça os brasileiros selecionados - InC | Instituto de Cinema | Cursos de Cinema e Atuação

Instituto de Cinema de SP

Academia de Hollywood anuncia nomes que integram seu time, conheça os brasileiros selecionados

Todo ano a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood integra nomes de diversos segmentos dentro da área à sua lista de votantes no Oscar. Nesta segunda-feira (01/07), anunciou que o número de associados a integrar é de 842, vindos de 59 países. Aproveitando para naltecer o trabalho com diversidade que cada vez mais procura fazer. 


Dentre os números, 50% é representado por mulheres e 29% por afrodescentes. Os mesmos em 2015 eram representados por 25%, que agora passa a ser 32%; e 8%, duplicando para 16%, respectivamente. 


Nomes brasileiros são sempre citados, e dentre os escolhidos para 2020 temos Laís Bodanzky, diretora de importantes filmes como Bicho de Sete Cabeças e Como Nossos Pais e atual diretora da SPcine; Luiz Carlos e Lucy Barreto, que já tiveram os longas O Quatrilho e O Que É Isso, Companheiro?, os quais produziram, indicados ao Oscar; Jordana Berg, montadora do sucesso Democracia em Vertigem, de Petra Costa, e de trabalhos com Eduardo Coutinho; Vera Hamburger, diretora de arte que trabalhou com nomes importantes como Hector Babenco, Cacá Diegues e Eliane Caffé, e indo para o lado da música, o guitarrista Heitor Teixeira Pereira, que trabalhou em Meu Malvado Favorito. 


Ufa, são vários nomes importantes, né? Se aceitarem o convite para integrar a equipe da Academia, nossos brasileiros passam a votar nas diversas categorias a partir do Oscar 2020. 


É legal ver nomes nacionais indicados à lista de uma premiação tão importante para o cinema, não é? Vamos torcer para que possam integrar da melhor maneira possível, escolhendo filmes que possam fazer a diferença. A torcida vai também para que a diversidade se faça cada vez mais presente e pessoas de todas as cores, formas e gêneros possam representar escolhas. Isso é extremamente importante!


Por Mariana R. Marques

voltar