Instituto de Cinema de SP

Lista | 10 Biografias de mulheres reais

Historicamente, as mulheres foram proibidas de fazer parte de diversos espaços, seja na política, na economia, literatura ou no âmbito acadêmico, por exemplo. E o audiovisual não é exceção, tanto na posição por trás quanto na frente das câmeras. Isso não significa que elas se renderam ou se conformaram com os papéis sociais que lhes foram impostos, e muitas fizeram coisas incríveis sem ter o devido reconhecimento.


Por isso, neste mês em que se comemora o dia internacional da mulher, um dia que, muito mais do que uma comemoração, é um lembrete da luta e um dia de reflexão, o Instituto de Cinema preparou uma lista com algumas histórias de mulheres reais que vale a pena conhecer.


Madam C.J.Walker (2020)


Baseada em fatos reais, a minissérie da Netflix conta a história de Sarah Breedlove, que ficou conhecida como Madam C.J. Walker, a primeira mulher a ficar milionária nos Estados Unidos. A minissérie conta com 4 episódios e retrata a história com leveza, ao mesmo tempo em que trabalha todas as temáticas com a devida seriedade. Vale a pena conferir para conhecer, mas sem se apegar demais aos detalhes da narrativa, pois alguns elementos foram inseridos para efeitos dentro da narrativa, como sua rivalidade com Addie. 


What Happened, Miss Simone? (2015) 


Nina Simone foi uma grande e icônica cantora, pianista e ativista. Este documentário sobre sua vida, dirigido por Liz Garbus, conta com gravações inéditas, imagens raras de arquivo, cartas e entrevistas de pessoas próximas da cantora. Indicado ao Oscar de Melhor Documentário de Longa Metragem e vencedor do Prêmio Emmy de Melhor Documentário/Especial.


Estrelas além do tempo (2016)


A ficção fez sucesso contando a história de três mulheres negras que trabalharam na Nasa durante os anos 1960 e foi indicada ao Oscar em diversas categorias, inclusive Melhor Filme. Katharine Johnson (Taraji P. Henson), Dorothy Vaughan (Octavia Spencer), Mary Jackson (Janelle Monáe) fizeram um trabalho essencial e sua contribuição foi definitiva para mandar o primeiro americano para o espaço. O longa dirigido por Theodore Melfi está disponível no Telecine Play.


Harriet (2019)


Baseado na história de vida de Harriet Tubman, o longa acompanha seu trabalho como ativista e abolicionista. Nascida escraviazada em 1820, Harriet escapou da escravidão e ajudou centenas de escravos a fugirem das fazendas do Sul dos Estados Unidos durante o período da guerra civil americana e por expedições feitas através do que era chamado de Undergound Railroad. Além disso, foi também uma das pioneiras dos direitos civis das mulheres na época e no seu país. Dirigido por Kasi Lemmons e disponível na Telecine Play, o longa foi indicado a diversos prêmios.


Becoming: A Minha História (2020)


Becoming é um documentário dirigido por Nadia Hallgren sobre a ex-primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama. O filme, disponível na Netflix, é baseado no livro homônimo de memórias de Michelle, best seller de 2018, e, além de contar sua história como mulher, advogada, mãe e humanitária, a acompanha durante a turnê de divulgação, contando com diversos trechos das entrevistas dadas e bastidores.


Elis (2016) 


Mais uma ficção baseada em fatos reais, dessa vez de uma estrela nacional. Elis Regina foi uma cantora, compositora e figura de extrema importância para a história do Brasil, especialmente no tocante à música. Adaptado e dirigido por Hugo Prata, o filme acompanha sua história de vida, retratando seus conflitos internos, e também externos da época da ditadura militar no país. 


O filme está disponível na Globoplay.


Mary Shelley (2017)


Mary Shelley é um filme de drama romântico dirigido por Haifaa al-Mansour e escrito por Emma Jensen. O enredo gira em torno do relacionamento de Mary Shelley com o poeta Percy Bysshe Shelley, que a inspirou a escrever seu romance de 1818, Frankenstein (The Modern Prometheus).  Apesar do próprio filme conter alguns estereótipos e focar na vida amorosa de Mary Shelley, é uma porta de entrada para conhecer a mulher incrível e brilhante autora que foi, que ultrapassa sua retratação feita aqui. Disponível na Netflix.


Eternamente Pagu (1988)


Eternamente Pagu é um filme brasileiro de 1988, baseado na vida da escritora, poetisa e jornalista Patrícia Rehder Galvão, mais conhecida como Pagu. Importante figura nacional, Pagu é também reconhecida por ser militante comunista e já ter sido presa política mais de 20 vezes, a partir de 1931. Com direção de Norma Benguell, o filme foi indicado ao Prêmio Gramado de Melhor Filme e venceu nas categorias de Melhor Atriz e Melhor Trilha Sonora da mesma premiação.


Malala (2015)


Por defender os direitos à educação das meninas, Malala Yousafzai foi perseguida pelo Talibã e severamente ferida por um tiro quando voltava para casa em seu ônibus escolar no Paquistão, com apenas 15 anos de idade. Agora com 23 anos, a jovem é líder de uma campanha global para educação de meninas como a cofundadora do Fundo de Malala e ganhadora do Prêmio Nobel da Paz. O documentário dirigido por Davis Guggenheim está disponível no Google Play.


Varda por Agnés (2019)


Com roteiro e direção da própria Agnés Varda, um dos maiores nomes do audiovisual de todos os tempos, a cineasta conta sua história através desse documentário autobiográfico. Destrinchando seus 64 anos de carreira, desde mãe da Nouvelle Vague a ícone feminista, Varda por Agnés foi seu último filme e está disponível na Telecine Play.


 


Por Ana Clara PSMO

voltar
Fale Conosco Ícone branco transparente WhatsApp