Movimentos do Cinema: Expressionismo Alemão - InC | Instituto de Cinema | Cursos de Cinema e Atuação

Instituto de Cinema de SP

Movimentos do Cinema: Expressionismo Alemão

O Expressionismo faz parte de diversos movimentos artísticos e tem como essência o representar da subjetividade. Na história do cinema ele se apresenta como o Expressionismo Alemão, que ganhou força na Alemanha, onde bebeu dos sentimentos de impotência e falta de perspectiva vindos com o final da Primeira Guerra Mundial (1914 a 1918).


Sobre o movimento


Com seu auge nos anos 1920, o Expressionismo Alemão vem como forma de representar, no cinema, sentimentos de descontentamento que rodeavam a Alemanha naquela época, por isso é preciso entender o que acontecia com o país. Com a crise econômica e o pós Primeira Guerra Mundial, o sentimento era de derrota, falta de perspectiva e vergonha. Assim, seu estilo não procurava um visual esteticamente agradável, pois havia a intenção de transmitir nas formas que compunham o cenário e também na representação dos personagens, as sensações vividas em uma época extremamente sombria. O cinema teve muita importância na representação cultural do que era vivido pela sociedade com todos os acontecimentos ocorridos. Algumas obras carregam, inclusive, o sentimento pré-nazista, quando dizia-se já ser possível sentir sua ascensão.


A estética


Existe influência dos pintores expressionistas, que representavam pessoas e paisagens de maneira distorcida, sem preocupação com a realidade. Esses artistas também tinham a intenção de representar o subjetivo.


Como já dito, o movimento não buscava um visual estético exatamente agradável. A intenção era de representar o real de maneira abstrata por meio do escuro, das sombras, formas distorcidas, alto contraste e até mesmo movimentos de câmera que pretendiam passar ao espectador sensação de mal estar. Na tela, via-se representado tudo o que estava guardado no interior dos alemães naquele momento. Com todos os elementos somados, criava-se uma atmosfera de pesadelo. 


Alguns aspectos de movimento de câmera e iluminação também eram particulares; como quando usados para enfatizar o horror, desespero e medo. Algumas dessas técnicas serviram de referência para o cinema de Hollywood. As atuações caricatas e “teatrais” complementam a estética visual.


Obras e cineastas


Gabinete do Dr. Caligari (1920), Robert Weiner


Em um pequeno vilarejo da fronteira holandesa, um misterioso hipnotizador, Dr. Caligari, chega acompanhado do sonâmbulo Cesare que, supostamente, estaria adormecido por 23 anos. À noite, Cesare perambula pela cidade, concretizando as previsões funestas do seu mestre, o Dr. Caligari.


M – O Vampiro de Dusseldorf (1931), de Fritz Lang



Um misterioso infanticida leva o terror a Dusseldorf. A polícia local não consegue capturar o serial killer então um grupo de foras-da-lei se une para encontrar o assassino. Capturado pelos marginais, ele é julgado por um tribunal de criminosos.



Metrópolis (1926), de Fritz Lang


Uma cidade futurista chamada Metropolis dividida entre a classe trabalhadora e os planejadores da cidade, o filho do mestre da cidade se apaixona por uma profeta da classe trabalhadora, que prevê a vinda de um salvador para mediar a diferença entre as classes.


Nosferatu(1922), de F.W. Murnau


O corretor de imóveis Hutter precisa vender um castelo cujo proprietário é o excêntrico conde Graf Orlock. O conde, na verdade, é um vampiro milenar que espalha o terror na região de Bremen, na Alemanha e se interessa por Ellen, a mulher de Hutter.


A importância do movimento 


O Expressionismo Alemão teve grande influência em outros movimentos e estilos tanto dentro, quanto fora do cinema. Seu legado passa por artes plásticas, literatura e até música; mas no cinema, seu estilo chega em Hollywood visto na temática e linguagem. Isso é notado principalmente nos Filmes Noir e no cinema de terror. Muito disso se dá por conta da migração de diversos diretores alemães para Hollywood e o fato de terem continuado a produzir filmes lá.


Essa é uma passagem pela história de um dos movimentos mais icônicos e influentes da história da sétima arte. Para conhecer mais, você pode assistir aos filmes citados aqui, que são marcos do cinema e importantes dentro do movimento.


 

voltar