O Verde Está do Outro Lado, documentário de Daniel A. Rubio, chega aos cinemas no dia 22 de agosto - InC | Instituto de Cinema | Cursos de Cinema e Atuação

Instituto de Cinema de SP

O Verde Está do Outro Lado, documentário de Daniel A. Rubio, chega aos cinemas no dia 22 de agosto

Chega aos cinemas no dia 22 de agosto o documentário O Verde Está do Outro Lado, longa de estreia do diretor Daniel A. Rubio - fotógrafo, diretor e produtor de projetos que tratam em sua maioria questões sociais e ecológicas. O filme faz um paralelo entre as vivências de Chile e Brasil no que diz respeito à privatização da água. 


O filme discute a água como um bem para poucos, a partir da perspectiva da Província de Petorca, a 200 quilômetros de Santiago, e de Correntina, que fica no oeste da Bahia. É por meio de entrevistas com moradores das regiões, ambientalistas e políticos que se constrói a discussão acerca de questões econômicas e ambientais que regem batalhas pela propriedade da água. 


No longa vemos as consequências da privatização da água sofrida pelo Chile desde 1981. Em Petorca, grandes empresas detém o líquido e a falta de água para irrigação de plantações e para o próprio consumo humano, levando pequenos agricultores e suas famílias ao sofrimento e à ruína. 


Pela realidade de Correntina, conhecida como caixa d’água do Brasil, vemos uma realidade contrária e um futuro não muito distante. Os grandes produtores de soja são responsáveis por extinguir 17 riachos nos últimos 15 anos. 


O longa estreia dia 22 de agosto em diversos estados brasileiros, e reflete qual a influência  da globalização, acumulação de riquezas e privatizações na falta de recursos básicos que a muitas pessoas. 


O Verde Está do Outro Lado


Estabelece um paralelismo entre as experiências do Chile e do Brasil para tratar do acesso das populações à água no mundo, explorando as nuances econômicas e ambientais envolvidas na disputa pela propriedade da água, que irá determinar o futuro do planeta. No Chile, a gestão da água foi privatizada em 1981. O documentário mostra como em Petorca, a 200 quilômetros de Santiago, a água que está nas mãos de grandes empresas tem levado pequenos agricultores e suas famílias à ruína. No filme, conhecemos uma realidade extrema que aflige a maior parte dos habitantes da Província de Petorca.


Por Mariana R. Marques

voltar