Você sabe o que é um roteiro adaptado? - InC | Instituto de Cinema | Cursos de Cinema e Atuação

Instituto de Cinema de SP

Você sabe o que é um roteiro adaptado?

É muito comum nos depararmos com filmes ou séries cujas histórias são baseadas em alguma outra obra já existente. Mas como funciona essa adaptação? O que é preciso ter em mente ao escrever ou produzir um roteiro adaptado? O post de hoje é dedicado a responder todas essas e algumas outras dúvidas que os estudantes e amantes de cinema frequentemente tem.


2019 foi um grande ano para os roteiros adaptados, com diversos filmes dessa categoria indicados nas principais premiações, concorrendo, inclusive, em categorias de Melhor Filme, a exemplo de Jojo Rabbit no Oscar. Então vamos lá!


Mas o que exatamente é um roteiro adaptado? 


Roteiro adaptado é aquele que tem como base alguma outra obra já existente, seja um livro, conto, uma peça ou até mesmo outro filme. Os mais comuns são aqueles baseados em livros, como Jojo Rabbit - adaptação do livro O Céu Que Nos Oprime - e Adoráveis Mulheres - do livro Mulherzinhas, de Louisa May Alcott -, ou peças teatrais, a exemplo do filme nacional Minha Mãe É Uma Peça.


O que devo ter em mente ao adaptar uma história para o cinema?


É sempre preciso ter em mente que se tratam de linguagens diferentes. Por isso, é importante saber identificar os elementos da obra original que podem ser aproveitados para o audiovisual, assim como as técnicas pertinentes a cada um.


Além disso, é sempre indicado já ter uma ideia do que se pretende fazer a longo prazo. Por exemplo, no caso de um filme, ter em mente se pretende fazer uma sequência ou mais de uma temporada no caso das séries, pois isso também implica nas negociações a serem feitas com o autor da obra original.


De quem são os direitos autorais sobre a adaptação?


Em primeiro lugar, é importante mencionar que os direitos autorais estão previstos na lei 9.610/1998, e são divididos basicamente em duas categorias: patrimoniais e morais. 


Os direitos morais sempre serão daquele que criou a obra e, por isso, os autores das obras originais devem sempre ser creditados. Enquanto isso, os patrimoniais podem ser negociados, como ocorre em um contrato de cessão ou licenciamento, necessários para a realização da adaptação pretendida.


Porém, uma vez elaborado o roteiro adaptado, este se torna uma obra nova, sendo que o roteirista que a elaborou terá tanto os direitos morais quanto patrimoniais dessa nova obra protegidos.


É preciso da autorização do autor da obra original?


Em regra, sim! A autorização é extremamente necessária, já que, como foi explicado na resposta anterior, ele é quem detém os direitos sobre a obra original.


Porém, pode ser que a obra já tenha entrado em domínio público, ou seja, ela passa a ser da coletividade, e não de uma pessoa em específico e, consequentemente, a autorização não se faz necessária - como as obras de William Shakespeare.


No Brasil, para que uma obra entre em domínio público, devem ter se passado 70 anos da morte do autor. Essa regra pode variar a depender do tipo de obra ou do país. Lembrando, sempre, que os direitos autorais morais continuam sendo protegidos, e também não é possível realizar alterações na obra em si.


Premiações 


Roteiros adaptados frequentemente são destaque em premiações, mas também podem causar certa confusão, em especial aos espectadores. Isso se deve ao fato de que as categorias e requisitos podem alterar a depender do evento (por exemplo, o longa Dois Papas estava na categoria de “melhor roteiro adaptado” do Oscar, mas na categoria de “melhor roteiro” do Globo de Ouro, que não faz divisão). Por isso é importante sempre estar atento aos requisitos dos editais e premiações ao inscrever sua nova obra.


Ficou interessad@ e quer saber mais? O Instituto de Cinema oferece aulas específicas de roteiro adaptado e também de direitos autorais. Fique de olho nas próximas turmas!


 


Por Ana Clara P.S.M.O

voltar