Você sabe por que azul é a cor mais quente? - InC | Instituto de Cinema | Cursos de Cinema e Atuação

Instituto de Cinema de SP

Você sabe por que azul é a cor mais quente?

As cores são muito utilizadas como forma de estímulo visual para atrair determinada sensação do ser humano. Um exemplo clássico de como isso é utilizado na propaganda são as cores das redes de fast food geralmente primárias (vermelho e amarelo) e vibrantes, e até mesmo na identidade de um produto ou marca, tornando-os únicos, como o azul característico da marca Tiffany.


Já no audiovisual, as cores são um dos principais elementos da composição da obra, cumprindo suas funções através de diversos elementos, desde o figurino, passando pelo ambiente e iluminação, até os efeitos de pós-produção. Importante especialmente por ser a responsável pela tradução da visão do diretor, outras funções das cores em filmes são estabelecer o tom e clima da obra, representar o estado de espírito dos personagens e auxiliar na percepção do clima e tempo durante a trama.


Porém, além de todas as suas utilidades descritas anteriormente, as cores são uma forma de trabalhar e mexer com as emoções dos espectadores, causando sensações de leveza ou desespero, impactando psicologicamente na experiência de assistir ao filme, e muitas vezes, fisicamente também (o vermelho é conhecido por aumentar a pressão sanguínea). O azul, por exemplo, é comumente utilizado por sua reação calmante, enquanto o vermelho pode expressar tanto violência quanto paixão.


Sabemos que o cinema em seu início era apenas em preto e branco, porém, mesmo nessa época, a utilização de cores era comum através de filtros coloridos, ou então colorindo fotogramas à mão, um por um, com o objetivo de tornar a obra mais próxima da realidade. Com o avanço da tecnologia que permitiu o surgimento dos filmes em cores, as possibilidades de utilização dessa ferramenta de linguagem aumentaram e passaram a ser amplamente exploradas de diferentes e inovadoras formas. 


Apesar de não ser possível categorizar cada cor a uma sensação específica, a ferramenta conhecida como círculo cromático, baseado nas cores primárias (vermelho, amarelo e azul) facilita a criação de combinações que, com frequência, trazem uma mesma sensação à tona. 


Confira abaixo os principais esquemas de cores, que também são utilizados e aproveitados nos filmes!


1. Monocromático: Ao contrário do que muitos pensam, monocromático não quer dizer apenas os filmes em preto e branco. Significa, na verdade, que os tons do filme são restritos a apenas uma cor, como os diversos tons de verde em Matrix


Dentro desse esquema monocromático, também se enquadram os filmes em preto e branco com destaque apenas para uma única cor. Alguns filmes famosos por sua utilização das cores dessa forma são Sin City e A Lista de Schindler.


2. Cores complementares: São as cores opostas do círculo cromático, e apesar de ser visualmente agradável, geralmente são utilizadas para passar a ideia de um conflito, a exemplo do par romântico Coringa com seu cabelo verde e Arlequina com suas roupas vermelhas. Além do vermelho e verde, as cores mais utilizadas nessa composição são o laranja e azul. 


3. Cores análogas: São as cores próximas no círculo e que são harmônicas, dando ao espectador uma sensação de acolhimento e tranquilidade. Essas cores são fáceis de se encontrar na natureza e, geralmente, uma é escolhida para dominar, outra para ser o destaque, e a última para suporte. 


4. Esquema triádico: É caracterizado por três cores de intervalos iguais do círculo. É um dos esquemas mais difíceis de compor e, consequentemente, de se encontrar no cinema. Geralmente está presente em filmes de fantasia, infantis ou descontraídos, ou simplesmente que pretendem ser coloridos. 


5. Harmonia complementar dividida: Utiliza-se uma cor em combinação com as duas cores vizinhas de sua cor complementar. Esse esquema possui o mesmo contraste do complementar (item 2), mas com menos sensação de tensão, comumente utilizado em filmes para um público jovem. 


6. Esquema tetrádico: É a combinação de dois arranjos complementares, ou seja, são 4 cores formadas por duplas de cores complementares. Aqui, caso todas as cores sejam utilizadas com intensidade equivalente, podem gerar a sensação de caos, e por isso deve sempre haver alguma delas se sobrepondo às demais.


 


 


Por Ana Clara P.S.M.O.

voltar